30º Domingo do Tempo Comum

“Pai, dá-me forças para lutar contra a cegueira que me impede de reconhecer teu amor misericordioso manifestado em Jesus. Faze com que eu veja!”

Primeira leitura – Jr 31,7-9
Segunda leitura – Hb 5,1-6
Salmo – Sl 125
Evangelho – Mc 10,46-52

Equipe PasCom

Avisos

– Nosso Aprofundamento acontecerá nos dias 26,27 e 28 de outubro. Pedimos as orações de todos aos nossos jovens que cursaram este momento tão importante, e as pessoas  que se empenharam na realização desse retiro.

– Todos os sábados temos encontro do Grupo de Jovens Resgate às 19 hrs na Comunidade Sta Emília.

– Convidamos todos para o Lançamento do site da nossa paróquia, mais um canal de evangelização. Contamos com todos os agentes de pastorais, membros e a paróquia como um todo para junto conosco celebrar esta vitória em prol de “ecoar” a voz do Senhor e tocar tantos outros corações, assim como os nossos foram tocados.

Nós fazemos comunicação por uma causa: Para que o Filho seja conhecido e o Pai seja glorificado (Ir. Helena Corazza no #2ENCOM)

Equipe PasCom

29º Domingo do Tempo Comum

“Senhor Jesus, leva-me a escolher sempre o caminho do serviço feito na gratuidade, para eu me sentir grande junto de ti.”

Primeira leitura – Is 53,10-11
Segunda leitura – Hb 4,14-16
Salmo – Sl 32
Evangelho – Mc 10,35-45

Equipe PasCom

Avisos

– Nosso Aprofundamento acontecerá nos dias 26,27 e 28 de outubro. Pedimos as orações de todos aos nossos jovens que cursaram este momento tão importante, e as pessoas  que se empenharam na realização desse retiro.

– Todos os sábados temos encontro do Grupo de Jovens Resgate às 19 hrs na Comunidade Sta Emília.

– Convidamos todos para o Lançamento do site da nossa paróquia, mais um canal de evangelização. Contamos com todos os agentes de pastorais, membros e a paróquia como um todo para junto conosco celebrar esta vitória em prol de “ecoar” a voz do Senhor e tocar tantos outros corações, assim como os nossos foram tocados.

Nós fazemos comunicação por uma causa: Para que o Filho seja conhecido e o Pai seja glorificado (Ir. Helena Corazza no #2ENCOM)

Equipe PasCom

Mensagem pelo dia Nacional da Valorização da Família

No início deste mês, o Secretário Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Leonardo Ulrich Steiner, e o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, Dom João Carlos Petrini, divulgaram uma mensagem sobre o Dia Nacional da Valorização da Família.

O texto institui o Dia Nacional de Valorização da Família, que será comemorado anualmente, no dia 21 de outubro, em todo o território nacional.

A mensagem sugere também que os Bispos do Brasil, possam “aproveitar este dia em favor da evangelização da família brasileira, promovendo atividades e eventos que sinalizem nossa adesão católica. Este dia pode tornar-se um precioso recurso para promover a Família como espaço privilegiado e insubstituível para que um homem e uma mulher possam, através do matrimônio, gerar e educar seus filhos. (cf. Carta às Família,10) no exercício da família cidadã”.

Os prelados concluem a carta exortando os fiéis a valorizarem este dia “através de instrumentos publicitários de propaganda com as insígnias católicas da Diocese e/ou Pastoral Familiar e/ou da CNBB (placa de outdoor, ou faixas, cartazes, ou algo semelhante)”, além de divulgar o evento através dos meios de comunicação dentro da perspectiva católica. (EPC/JS)

Diocese de Campo Limpo

Santidade o Papa Bento XVI concedeu o dom da Indulgência Plenária

Indulgência Plenária, por ocasião do Ano da Fé, é concedida pelo Santo Padre aos fiéis por ocasião do Ano da Fé, sempre de acordo com normas estabelecidas pela Penitenciaria Apostólica.

As disposições estabelecidas para se obter as Indulgências Plenárias são válidas a partir de 11 de outubro de 2012 e vão até 24 de novembro de 2013.

Poderão obtê-la, todos os fiéis verdadeiramente arrependidos, que tenham expiado os próprios pecados com a penitência sacramental e elevado orações segundo as intenções do Sumo Pontífice:

– toda vez que participarem de pelo menos três momentos de pregações durante as Santas Missões, ou de pelo menos três lições sobre as Atas do Concílio Vaticano II e sobre os Artigos do Catecismo da Igreja Católica, em qualquer igreja ou local idôneo;Poderão obtê-la, todos os fiéis verdadeiramente arrependidos, que tenham expiado os próprios pecados com a penitência sacramental e elevado orações segundo as intenções do Sumo Pontífice:

– toda vez que visitarem em forma de peregrinação uma Basílica Papal, uma catacumba cristã, uma Igreja Catedral, um local sagrado designado pelo Ordinário do lugar para o Ano da Fé, e ali participarem de alguma função sagrada ou se detiverem para um tempo de recolhimento, concluindo com a oração do Pai-Nosso, o Credo, as invocações a Nossa Senhora e, de acordo com o caso, aos Santos Apóstolos ou Padroeiros;

– toda vez que, nos dias determinados pelo Ordinário do lugar para o Ano da Fé, em algum local sagrado participarem de uma solene celebração eucarística ou da Liturgia das Horas, acrescentando a Profissão de Fé em qualquer forma legítima;

– um dia livremente escolhido, durante o Ano da Fé, para a visita do batistério ou de outro lugar no qual receberam o sacramento do Batismo, se renovarem as promessas batismais em qualquer fórmula legítima.

Aos idosos, doentes e a todos os que por motivos legítimos não puderem sair de casa, concede-se de igual modo a Indulgência plenária nas condições de costume se, unidos com o espírito e com o pensamento aos fiéis presentes, especialmente nos momentos em que as palavras do Pontífice ou dos Bispos Diocesanos forem transmitidas pela televisão ou pelo rádio, recitarem na própria casa ou onde estiverem o Pai-Nosso, o Credo e outras orações conformes às finalidades do Ano da Fé, oferecendo seus sofrimentos ou as dificuldades da própria vida. (AA/JS)

Diocese de Campo Limpo

28º Domingo do Tempo Comum

“Senhor Jesus, reforça minha liberdade interior de forma que nada, neste mundo, me impeça de cumprir a vontade do Pai”

Primeira leitura – Sb 7,7-11
Segunda leitura – Hb 4,12-13
Salmo – Sl 89
Evangelho – Mc 10,17-30

Equipe PasCom

Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Com muita alegria nós, brasileiros, lembramos e celebramos solenemente o dia da Protetora da Igreja e das famílias brasileiras: Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).

Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.

Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.

A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.

Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).

No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas.

O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.

Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.

Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

Equipe PasCom

Avisos

– As missas em celebração do dia de Nossa Senhora Aparecida nesta sexta-feira serão no seguintes horários:

  • Comunidade do Senhor Bom Jesus às 09 hrs.
  • Comunidade Santa Emília às 17 hrs.

– Nosso Aprofundamento acontecerá nos dias 26,27 e 28 de outubro. Aqueles que adquiriram as fichas por favor acertar com os coordenadores.

– Todos os sábados temos encontro do Grupo de Jovens Resgate às 19 hrs na Comunidade Sta Emília.

– Reunião do T.L.C neste domingo às 15 horas.

Equipe PasCom

27º Domingo do Tempo Comum

“Senhor Jesus, que os casais cristãos compreendam a profundidade de sua união, obra do próprio Deus.”

Primeira leitura – Gn 2,18-24
Segunda leitura – Hb 2,9-11
Salmo – Sl 127
Evangelho – Mc 10,2-16

Equipe PasCom