A eficácia da oração

Ezequias era um dos maiores descendentes de Davi. Foi acometido por uma doença que o pôs em perigo de morte. Será o profeta Isaias que lhe confirma a gravidade do mal que havia lhe acometido. Naturalmente a fé de Ezequias se abalou e também abalada ficou a convicção de uma retribuição terrena como manifestação da justiça de Deus, segundo a mentalidade da época. Diante da enfermidade Ezequias se dirige a Deus, sem adiantar pedidos preciso, mas apenas lembrando sua conduta íntegra. Em outras palavras, na sua oração ele confia em Deus e a ele se abandona (cf. Is 38,1-6.21-22.7-8)

Ezequias tem sua oração atendida pelo Senhor. De fato, a oração é eficaz, quando feita de coração sincero, com extrema delicadeza, com confiança e abandono, mesmo que por detrás haja lágrimas, sofrimento e pranto incontido a acompanhá-la. Ezequias não pede expressamente sua cura, mas é claro em sua oração este ardente desejo de ser curado, quando ele diz de modo simples: “Senhor, recorda-te de que passei a vida diante de ti com fidelidade”. Deus interpreta a prece de Ezequias e lhe responde com a cura, pois Ele sabe o que realmente nosso coração deseja e necessita.

Um dia nós aprendemos a rezar. Quem nos ensinou foi o Cristo Jesus, que nos mostra que é preciso pedir a Deus com simplicidade de coração, do mesmo modo como faz a criança com seu pai ou sua mãe. Na oração pedimos os bens e dons espirituais, as coisas materiais, e não desagrada de modo algum a Deus que lhe peçamos também a saúde do corpo, quando necessário, pois Ele sabe que nós, como Ezequias, somos apegados à vida.

Porém, a oração é boa quando ela não pretende ligar Deus aos nossos caprichos ou interesses. Ela sempre deve ser baseada na confiança e no abandono a Deus, pois Ele sabe o que é melhor para nós. Devemos crer em seu amor, nos encontrar no centro de seu plano de salvação, que sempre é diferente e melhor que os nossos planos.

A oração está intimamente ligada ao amor. Porque não aprenderam a amar, muitos cristãos nunca aprenderam a orar como convém. Por isso Jesus nos diz no Evangelho: “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem!” (Mt 7,11). Ele não dá somente porque Ele é bom, mas sobretudo porque Ele nos ama. Nisto consiste a realidade da oração: amar como o Senhor Deus nos ama.

“Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta! Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra; e a quem bate a porta será aberta” (Mt 7,7-8). A oração é súplica: é preciso antes pedir, se quisermos receber. Quem pede mostra confiança naquele a quem pede, este é o valor da oração: confiança. Quem procura não se conforma em ficar sem aquilo que perdeu, esta é a condição da oração: perseverança. Quem bate à porta procura ser acolhido e certamente agradecerá depois, esta é a motivação da oração: gratidão.

A oração tem uma eficácia infalível, pois Jesus promete que toda prece será ouvida. Porém, nem tudo aquilo que pedirmos nos será dado, pois as vezes sem saber pedimos a Deus pedras (inutilidades) e serpentes (coisas nocivas), o Pai só nos dará coisas boas, o que é bom para nós, o que nos ajuda a viver a sua vontade, pois Ele quer que sejamos bons como Ele é bom e fazermos o bem a todos os homens: “Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles” (Mt 7,12).

A oração necessita ser perseverante. Não existe uma técnica infalível de se fazer pressão sobre Deus, para que Ele nos atenda. Isto nada tem a ver com a alma da oração. Ora bem quem ora com confiança e abandono em Deus, pois a oração afirma e reafirma a bondade de Deus e a certeza de que Ele é sempre inclinado a nós, Ele nos ouve e nos ouve sempre com alegria, e na mesma alegria dispõe sobre nós os resultados da nossa oração, mais cedo ou mais tarde, Ele nos atende e nos assegura da sua fidelidade.

Pouco a pouco, orando sem nunca parar, chegaremos a tal contato com Deus que em nossa prece estará sempre presente aquela súplica mais profunda: “Seja feita a tua vontade!”.

Sem. Rodolfo Marinho de Sousa

Anúncios

Santo Inácio de Loyola

Celebramos a memória deste santo que, em sua bula de canonização, foi reconhecido como tendo “uma alma maior que o mundo”.

Inácio nasceu em Loyola na Espanha, no ano de 1491, e pertenceu a uma nobre e numerosa família religiosa  ao ponto de receber com 14 anos a tonsura, mas preferiu a carreira militar e assim como jovem valente entregou-se às ambições e às aventuras das armas e dos amores. Aconteceu que, durante a defesa do castelo de Pamplona, Inácio quebrou uma perna, precisando assim ficar paralisado por um tempo; desse mal Deus tirou o bem da sua conversão, já que depois de ler a vida de Jesus e alguns livros da vida dos santos concluiu: “São Francisco fez isso, pois eu tenho de fazer o mesmo. São Domingos isso, pois eu tenho também de o fazer”.

Realmente ele fez, como os santos o fizeram, e levou muitos a fazerem “tudo para a maior glória de Deus”, pois pendurou sua espada aos pés da imagem de Nossa Senhora de Montserrat, entregou-se à vida eremítica, na qual viveu seus “famosos” Exercícios Espirituais, e logo depois de estudar Filosofia e Teologia lançou os fundamentos da Companhia de Jesus. A instituição de Inácio iniciada em 1534 era algo novo e original, além de providencial para os tempos da Contra-Reforma. Ele mesmo esclarece: “O fim desta Companhia não é somente ocupar-se com a graça divina, da salvação e perfeição da alma própria, mas, com a mesma graça, esforçar-se intensamente por ajudar a salvação e perfeição da alma do próximo”.

Com Deus, Santo Inácio de Loyola conseguiu testemunhar sua paixão convertida, pois sua ambição única tornou-se a aventura do salvar almas e o seu amor a Jesus. Foi para o céu com 65 anos e lá intercede para que nós façamos o mesmo agora “com todo o coração, com toda a alma, com toda a vontade”, repetia.

“Ninguém sabe o que Deus faria de nós, se não opuséssemos tantos obstáculos à sua graça”

Santo Inácio de Loyola, rogai por nós!

Equipe PasCom

Vigilia Presença do Espírito Santo

Participem!!

Equipe PasCom

Liturgia (João 6,1-15)

Naquele tempo, 1Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades.
2Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes.
3Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com seus discípulos.
4Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus.
5Levantando o olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?”
6Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer.
7Filipe respondeu: “Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”.
8Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: 9“Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isto para tanta gente?”
10Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens.
11Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes.
12Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!”
13Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido.
14Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”.
15Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte.

– Palavra da Salvação.
– Glória a vós, Senhor.

Equipe PasCom

Agenda do Final de Semana

– Sábado

Em função do evento não haverá grupo de jovens neste sábado.

– Domingo

Encontro pós Effatha ás 15hrs na Paróquia de Todos os Santos. para você que cursou o retiro e para aqueles que também não cursaram. Tema: Liderança Participem!

– Festa do Senhor Bom Jesus

Novena de 27/07 á 04/08/12 ás 19:00 na Comunidade do Senhor Bom Jesus. Quermesse dias 28 e 29/07 ; 04 e 05/08.

Equipe PasCom

Festa do Senhor Bom Jesus

Novena de 27/07 á 04/08/12 ás 19:00 na Comunidade do Senhor Bom Jesus. Quermesse dias 28 e 29/07 e 04/08 após a novena.

Dia 04/08 animação da Banda de forró católico Filhos de Mais Óh.

Festividade De Bom Jesus dia 05/08: Início com a procissão ás 8:00 nas ruas em torno da comunidade logo após Santa Missa e ás 16hs00 animado Bingo no encerramento da festa.

Será grande nossa alegria  com a sua presença e de sua família. Participem!

Equipe PasCom

Encontro de casais com Cristo – E.C.C.

O Encontro de Casais com Cristo é um serviço da Igreja Católica, com origem na Pastoral Familiar, prestado em favor da evangelização das famílias que são a base da sociedade.

O ECC procura apresentar aos casais uma visão de Igreja, por meio de seus Documentos e Encíclicas, e de sua Doutrina Social. O serviço é prestado por casais a casais em prol das famílias para fortalecimento das Igrejas Domésticas.

Os pilares que sustentam o ECC são cinco, a oração, a doação, a pobreza, a simplicidade e a alegria.

A busca incessante de um meio eficaz de evangelização do Homem passa pela família. Foi com esta percepção que o Padre Alfonso Pastore, no ano de 1970 idealizou e implantou na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na Vila Pompéia na Capital Paulistana, nascido a partir da inquietude de um sacerdote com quase 30 (trinta) anos de vida sacerdotal dedicada à Pastoral Familiar, à Pastoral da Saúde e a Pastoral Carcerária.

A inspiração como não podia deixar de ser veio de DEUS através da experiência redentora do projeto salvífico que fora apresentado ao Padre Alfonso Pastore ainda na juventude e que inspirou a criação do modelo de Encontro de Casais com Cristo.

O Encontro de Casais com Cristo hoje é uma realidade no Brasil inteiro, de um lado a outro dos pontos cardeais, estando presente e atuando em mais de 150 Dioceses.

O ECC é uma espécie de retiro que se inicia na sexta-feira à noite e termina no domingo no final do dia. O conteúdo ministrado é sigiloso, os casais são orientados a não divulgarem seu conteúdo, a fim de que outros possam encontrar-se com a mesma intensidade com CRISTO.

A Paróquia de Todos os Santos está na 6ª. Edição do ECC.

O último encontro aconteceu nos dias 06, 07 e 08/07/2012, com a participação de 18 (dezoito) casais da própria Comunidade. Os frutos do encontro em regra não são colhidos de imediato, mas a partir da vivência ativa dos sacramentos pela família, motivados pelo casal encontristas que leva a doutrina do ECC para o seio da família. Estes, na sua maioria passam a testemunhar sua fé em DEUS através do BATISMO, buscando a santificação na Santa EUCARISTIA, com sensível melhora no MATRIMÔNIO a partir da valorização da pessoa humana e respeito à sua dignidade.

No próximo ano, teremos a 7ª. Edição do Encontro de Casais com Cristo da Paróquia de Todos os Santos e as inscrições já estão abertas a todos aqueles casais que sentirem o chamado para ter este encontro singular. Os casais interessados poderão procurar os membros da Pastoral Familiar ou a Secretaria Paroquial para inscrever-se.

Rivaldo e Luciana Emmerich

Movimento do E.C.C

 

Encerramento da Semana de Evangelização

Neste sábado, dia 21 de julho na Praça do Santa Emília, ocorreu o encerramento da Semana de Evangelização que abordou “A Cruz: Caminho de Evangelização”. Com um telão, as pessoas puderam recordar momentos de toda essa semana por meio de fotos.

Iniciamos com a participação do Ministério Mais Q Amigos, fruto de nossa Paróquia, que nos animou a louvar o Senhor com toda alegria para que Jesus possa entrar na nossa vida e transforma-la. Buscando-o  em cada louvor, cada canção e cada sorriso.

“Quando vocês me invocarem, rezarão a mim, e eu os ouvirei”  – Jr 29,14

Tivemos ainda a participação do Jeitinho de Deus, um grupo que faz samba e louvor a serviço da evangelização composto de quatorze pessoas. Com um som animado e contagiante cantaram músicas já conhecidas, mas no ritmo de samba. E deixaram sua mensagem por meio de música no refrão de sua música de trabalho.

“Tudo tem que ser do jeitinho de Deus, não pode ser do jeito que a gente quer. É só dobrar o joelho no chão e rezar com muita fé.”

Já conhecidos do nosso padre, ficaram muito felizes de terem sido convidados pela nossa paróquia. “Muito bonito ver os jovens louvando, pulando. É muito difícil ver tantos jovens, ainda mais nesse horário, com um pagode ao lado”, declarou o ministério Jeitinho de Deus após sua apresentação. Eles ficaram muito felizes com a “Alegria do Jovem que louva”.

O Padre Esmeraldo encerrou a noite, agradecendo aos dois ministérios que disponibilizaram seu tempo para evangelizar em forma de música e abençoando todos os que estiveram presentes.

Ana Lima

Agradecemos a presença de todos nessa semana, principalmente ao ministério Mais Q Amigos e Jeitinho de Deus que enceraram com Chave de Ouro nossa Semana de Evangelização.

“Não temos ouro nem prata, mas o que temos eu te dou”

Equipe PasCom

Liturgia (Marcos 6,30-34)

Naquele tempo, 30os apóstolos reuniram-se com Jesus e contaram tudo o que haviam feito e ensinado.
31Ele lhes disse: “Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco”. Havia, de fato, tanta gente chegando e saindo que não tinham tempo nem para comer.
32Então foram sozinhos, de barco, para um lugar deserto e afastado. 33Muitos os viram partir e reconheceram que eram eles. Saindo de todas as cidades, correram a pé, e chegaram lá antes deles.
34Ao desembarcar, Jesus viu uma numerosa multidão e teve compaixão, porque eram como ovelhas sem pastor. Começou, pois, a ensinar-lhes muitas coisas.

– Palavra da Salvação.
– Glória a vós, Senhor.

Equipe PasCom

Eis o lenho da Cruz: Vinde e adoremos – Padre Fabricio

“Da mesma madeira que nasce o Salvador é que nos dá a salvação”

Com de costume meditamos o santo terço na noite de sexta-feira, os mistérios dolorosos que recordam a Paixão de Jesus na cruz, essa que é a maior prova de amor. Derrameis o teu amor aos pés da cruz para seguir com ele o caminho da salvação, após o calvário: Eis a vitória!

Louvamos ao senhor, agradecendo-o pelas maravilhas que temos, pelo irmão que está ao nosso lado.

O pregador da noite Padre Fabrício compartilhou seu testemunho de vida no seminário, falou em uma linguagem descontraída que cativou os jovens presentes. Mostrou que quando você decide por seguir ao senhor, problemas sempre surgiram. Ser cristão não é certeza de uma vida tranquila, ao contrario é preciso ter fé para seguir.  Pense na sua cruz e como você a está carregando. Essa cruz que é tanto das nossas tristezas como das nossas alegrias, pois a cruz que assumimos carregar com Cristo, se faz presente em todos os momentos de nossa vida. Seja nas angústias ou nas alegrias!

Analise tuas ações como filho de Deus, você tem levado a voz do senhor aos que necessitam? Você tem absorvido aquilo que lhe é dito? Tem ouvido a voz de Deus? Ou você está saindo da igreja da mesma forma que entrou? Você está deixando Deus te transborda ou continua negando abrir teu coração? Reflita sua postura como filhos de Deus!

Encerrando, adoramos o Senhor que se entregou por nós. Aquele que se fez pão para nos alimentar, que derramou o sangue para nos salvar. Aquele ao qual devemos render glórias e cânticos de amo, o Senhor que nos libertou. Deu a vida por todos nós!

“Assim como Deus tirou da costela de Adão, Eva. Do lado de Cristo na cruz nasce a igreja que nos alimenta com sangue”.

Ana Lima

Agradecemos a presença de todos nessa Semana de Evangelização abençoada, aqueles que contribuíram diretamente e indiretamente. Espero que todos tenham se  preenchido do amor de Deus.

”Habitamos neste  mundo, mas  não sejamos  mundanos.”

Equipe PasCom