CURA E LIBERTAÇÃO: SINAIS DA SALVAÇÃO E ANTECIPAÇÃO DA VIDA ETERNA

Diante da tribulação Jó se lamenta considerando a vida um duro trabalho, cheia de ilusões e preocupações, que se resume no final somente a um sopro (Cf. Jó 7,1-7). A primeira vista parece que a Jó só restava duas saídas: pedir a Deus a morte (Cf. Jó 6,8-10) ou pedir que Ele o salve. Jó não recorre a nenhuma das alternativas, simplesmente dirige-se a Deus e o invoca com confiança: “Lembra-te de que minha vida é apenas um sopro e meus olhos não voltarão a ver a felicidade!” (Jó 7,7).

Jó é símbolo de uma humanidade oprimida, angustiada e ferida pelos mais diversos males físicos e morais, ao mesmo tempo em que com sua postura lembra o homem que é preciso invocar o Salvador que libertará de todo sofrimento e abrirá os corações à esperança.

De fato, a enfermidade e o sofrimento trazem junto de si a insegurança, pois mechem com nossa fraqueza e fragilidade. Porém dor, sofrimento e enfermidades não são golpes de Deus ao nos ferir ou castigar, mas frutos ou conseqüências dos nossos próprios atos ou escolhas, não é a toa que existe certa ligação entre a doença e o pecado.

Às vezes como no caso de Jó, a provação vem não para nos testar, mas para consolidar a nossa amizade e fidelidade com Deus. Ainda a doença um dia virá até nós como meio de purificação de nossas faltas, com o doce convite de unirmos o nosso sofrimento a Paixão do Cristo Jesus.

Estes são sinais de que um dia o Espírito Santo renovará definitivamente a face da terra e porá fim a toda dor, sofrimento e doença.

 

Jesus é o libertador dos males que afligem a humanidade. Ele cura com um toque de humanidade: “A sogra de Simão estava de cama, com febre, e eles logo contaram a Jesus. E ele se aproximou, segurou sua mão e ajudou-a a levantar-se. Então, a febre desapareceu; e ela começou a servi-los” (Mc 1,30-31).

Jesus veio para dar novo sentido à vida dos homens, por isso vai de encontro aqueles que estão doentes ou endemoniados, lhes cura e liberta, dando-lhes assim uma nova oportunidade, uma nova vida, afinal foi para isto que Ele veio: “Vamos a outros lugares, às aldeias da redondeza! Devo pregar também ali, pois foi para isso que eu vim”. (Mc 1,38).

As curas e sinais realizados por Jesus no passado e atualmente, mostram-nos que os últimos tempos chegaram e que o Reino de Deus já está em nosso meio. Esta cura é ato do Salvador da Humanidade, portanto, antecipação da Vida eterna, e por isso orienta o nosso olhar para uma restauração total do homem e da Criação. Cristo salva, Cristo cura, Cristo devolve à ordem original todas as coisas, por meio de sua ressurreição.

A cura se dá no encontro com Deus. Quem vence a enfermidade e o sofrimento “vive a ressurreição de Cristo” – este é o caminho de libertação para o qual o Pai nos conduz: a Morte e Ressurreição do seu Filho.

 

O Salvador trabalha em nosso favor, está em ato de salvação e continua a aliviar seus filhos e toda a humanidade do estado de sofrimento físico e moral. Ele nos ilumina, revela o Amor de Deus, nos leva à fé, dá sentido a nossa dor, nos mostra o caminho da salvação, cura nossas enfermidades, nos liberta do mal, pois Ele nos quer salvar na totalidade do que somos: corpo e alma.

Ao nos curar resplandece em nossa vida a salvação ao mesmo tempo em que Ele nos ensina a carregar o sofrimento com esperança e amor, para que dê frutos de vida eterna.

 

Estamos falando de uma obra de salvação iniciada pelo Cristo e que continua hoje e continuará através da Igreja. Nela Cristo age e continua a chamar cada um de seus membros, assim como chamou Paulo a pregar o evangelho (Cf. I Cor 9,16-23).

Quem recebe o Evangelho é por ele responsável e deve comunicar este dom àqueles que ainda não o receberam. Atrair os irmãos ao Evangelho também é um meio eficaz de cura e libertação que nos faz lembrar em todo tempo que “Cristo tomou sobre si as nossas dores, carregou em seu corpo as nossas fraquezas, sofreu o castigo que nos trouxe a paz e nos curou por suas chagas” (Cf. Is 53,1-7).

 

Sem. Rodolfo Marinho de Sousa / 5º. Domingo do Tempo Comum – Ano B (04.02.2012)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: