No Peito Eu Levo Uma Cruz, No Meu Coração O Que Disse Jesus – Seminarista Rodolfo

“Ser Cristão é encarar a realidade da perseguição, nos reservando para que a verdade de Cristo se realize em nós”

Nessa quinta-feira, iniciamos nossa noite como de costume meditando o santo terço. Rogério nos motivou a pensar na oração do “Pai Nosso” instituída pelo próprio Senhor Jesus. Com uma pequena historinha mostrou que muitas vezes rezamos por hábito e não meditamos aquilo que pedimos a Deus. Pense como é difícil pedir que a vontade d’Ele prevaleça sendo que sempre reclamamos daquilo que ocorre em nossa vida. Se está sol queremos chuva, se chove queremos sol. É preciso rezar além da oração escrita, é preciso viver aquilo que tanto pedimos ao Senhor, é preciso conversar com Deus.

Nosso apresentador da noite Didio, incentivou o ministério Divina Luz para clamarmos o Espírito Santo de Deus. Pedindo por aqueles que não puderam estar ali, e para que ele nos preencha, assim como em Pentecostes, para sermos apóstolos. Mas, para sermos verdadeiros apóstolos é preciso cumprimentar teu irmão para juntos louvarmos como é bom nos encontrar.

Com muita alegria, Didio ressalta o poder do jovem que crê e consegue levar toda sua família para a igreja e saudando nosso pregador Seminarista Rodolfo, pediu para que todos se aproximassem para acolhê-lo de forma calorosa, pois ele é o seminarista querido de nossa paróquia e nos sentimos sua paróquia amada.

Rodolfo nos convida para mais uma vez clamar o Espírito Santo de Deus, para que sejamos capazes de viver essa experiência e enchermos nossos corações de alegria ao ouvir a palavra do Senhor.

“Vinde Espírito Santo e acendei a chama do teu amor”

Rodolfo nos convida a refletir o que era a crucificação, informando ser um castigo antigo vindo da Pérsia. Era usado no Império Romano para os mais infames dos homens, era a morte mais indigna daquela época. Isso nos faz refletir que o instrumento que antes era de tortura e dor, com a morte de Cristo se torna caminho da vida, instrumento da nossa salvação. É preciso ressaltar que ninguém tira a vida de Jesus, ele se entrega e derrama na cruz o seu amor. Como não se comover com a morte de Cristo que deu a vida exclusivamente por amor a mim e a ti. A cruz é sinal de vitória e  Jesus está vivo entre nós.

Por ser esse sinal de contradição, o sinal da cruz demorou a ser visto como símbolo de vida. O sinal da cruz é o sinal da nossa salvação, mas ela não é a nossa salvação. Somente Cristo é a nossa verdadeira salvação.

Carregamos em nosso peito essa cruz, sinal de amor, porém você tem consciência do compromisso dessa cruz? Ela faz diferença na sua vida? Você carrega a sua cruz a  unindo a de Jesus? Ou para você, ela é apenas um símbolo na sua parede?

Reflitamos na historia de um certo homem que  reclamava de sua cruz e de como ela pesava em sua vida, não vendo outra saída ele cortou um pedaço dessa cruz, aliviado assim sua caminhada com ela. E por diversas vez ao longo do seu caminho, o homem fez isso. Chegou um momento que ele encontrou uma enorme vala pela qual teria que usar sua cruz como ponte para alcançar o outro lado. Vendo que sua cruz não alcançava o outro lado, o anjo lhe informou que teria que voltar e resgatar todos os pedaços cortados para que sua cruz o desse caminho ao reino de Deus. Como está sua cruz?

A cruz é esse sinal da contradição que confecciona perder a vida, corresponde como testemunho na dor, na paixão, na morte e ressurreição. Para está com Jesus é necessário ser crucificado com ele.

Não sejamos cristãos de conveniência, estamos neste mundo, mas não pertencemos a ele. O nosso mundo é o Reino de Deus, porque no peito levo uma cruz, no meu coração que disse Jesus. E Jesus disse: “Nega a ti mesmo , pega tua cruz e me segue”. A vida do verdadeiro cristão não é tranquila, somos e seremos perseguidos pela nossa fé.E esse sofrimento não é algo ruim, sofrer é essencial para crescer, para sermos santos.  Mas, há aquele sofrimento que eu mesmo coloco em minha cruz, aquele das minhas escolhas não pensadas. Lembre-se que a escolha sempre é sua.

Cristo amou sua cruz, isso era loucura para os judeus e pagãos, e hoje é sinal da salvação. Ele amou seu sofrimento porque sabia o resultado. A exemplo de Cristo, o cristão autêntico ama sua cruz, mesmo nas lágrimas, porque sabe que encontrará o tesouro no fim do caminho: O Cristo Jesus!

Se Deus permite que sua cruz seja desse tamanho é porque você vencerá, Deus não nos dá peso maior que possamos suportar. Não lamente, nem se revolte, aceita tua cruz, ponha-a nos ombros e siga.

Não foi por acaso que Cristo foi crucificado, ele nos comprou a preço de cruz, de sangue. E por que nós não vivemos como salvos? Sabe o que mais deveria nos envergonha? É que ele faria tudo de novo por nós.

Meu filho você sofrerá, mas após o calvário há a vitória. A ressurreição!

Encerrando agradecemos nosso sofrimento, agradecemos nossa cruz que nos guiará para o céu. Glorificando que “quando se é cristão não se para de lutar”  e pedindo pela cruz do próximo, que ele tenha fé e perseverança para continuar firme no caminho do Senhor.

Rodolfo se despediu afirmando que “Deus está no meio de nós”.

Ana Lima

Hoje teremos a continuidade dessa nossa Semana de Evangelização abençoada, com o santo terço, louvor e pregação sobre “Eis o lenho da cruz, vinde adoremos” com participação do Pe Fabricio.

Teremos venda de mini pizzas no final, além da nossa lojinha de artigos religiosos.

Contamos com sua presença, de sua família e amigos.

Equipe PasCom

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: